Sangrado refrigerante! Conheça Filhos de Empregada

– Qual é o nome desse disco?
– Sgt Pepper’s Lonely Hearts Club Band.
– É uma banda?
– É.
– E os Beatles?
– Estão na banda.
– Mas de quem é o disco?
– Dos Beatles.
– Como assim?”Mas quem são esses meninos de cueca colorida e esses bigodes estranhos?”, eu me perguntava.Pavement era demais pra minha cabeça assim como Filhos de Empregadatambém.Tive que fazer a viagem musical de uma menina que só ouvia Chico Buarque até chegar numa garota que gosta de David Bowie, para finalmente dar na telha de voltar a ouvir Filhos de Empregadae perceber que desperdicei os vários shows que vi deles.Filhos de Empregada
A diversão nonsense, desprovida do compromisso de ser certo. Mas o que é o correto? Já cansado de caretice, o rock não é só ser virtuoso, mas ser desprovido de um compromisso. Ser debochado. Rir da contradição e da loucura diária. É não ter medo de sentir vergonha, mas vergonhoso é o policiamento para ser correto.  Questionar é contradizer. O nada dizer também é fazer pensar.  Ver os filhos de emprega e sentir a diversão. Ser convidado à não ter compromisso com nada.

Eu desejaria que por alguns instantes o tempo voltasse e com a percepção de hoje eu estivesse de novo de frente para aquele pequeno palco do Café com Arte e uma amiga minha olhasse pra mim e falasse: vamos sacar essa banda Nique, me falaram que os caras fazem umas maluquices no palco e esse nome é bem legal.

Mas infelizmente não existe um portal mágico ou um carro que viaje no tempo que nem o do Martin McFly.

Não vou de forma alguma dizer que não apareceu mais nenhuma banda legal de lá pra cá, esse tipo de discurso eu acho desnecessário. Porém uma coisa não posso deixar de dizer, faz falta uma banda legal (ainda continuo gostando dessa palavra) como era a Filhos de Empregada.

Um psicodelismo que me fazia rir sabe?! Eu esquecia um pouco da vida chata por uns momentos. Comecei a gostar deles de verdade no final de 2009, e desde lá sempre vira e mexe tô ouvindo. Tenho minhas favoritas apesar de simpatizar com todas.

Acho que a primeira vez que os vi no palco pelo visual deles esperava um som meio Stones Roses (risos), sei lá porque exatamente pensei isso. Talvez porque no dia o vocalista tava com uma camisa que me lembrou o Ian Brown.

A subjetividade das músicas da Filhos de Empregada pode ser facilmente interpretada como um ruído na comunicação artista e ouvinte, mas o contrário acontece.
Já que a arte deles era feita de barulhos estranhos, letras desconexas e mudanças de ritmos destoantes, isso nos diz mais do que conscientemente percebemos.

Quem fez os manuais, inclusive os da música eram humanos. Por que outros humanos não podem construir seu próprio e desconexo manual?! A música dá essa liberdade, e os Filhos de Empregada soubiam usá-la muito bem, pena que a banda acabou.

Mas por qual motivo a psicodelia e o alternativo incomoda tanto? Talvez eu particularmente me sentia incomodada porque estava uns anos no passado impregnada por conceitos muito comuns de felicidade e rotina.

Texto adaptado do blog da Monique.

Acesse o myspace e baixe as faixas [ aqui ] 

leia mais

images

Rock para os namorados

Mês de junho… Sabe como é, né? Dia 12 é o Dia dos Namorados, e você aí, sem ideia do que fazer pra sua pequena… Ela já deve estar enjoada das mesmas coisas de sempre e tudo mais… Então, que tal você fazer um CD com umas músicas bonitinhas pra ela? Mas tem que ser […]

The-Ramones1

Cinco músicas originais e suas versões

Músicas boas sempre marcam as vidas das pessoas. Porém, muitas delas ficaram conhecidas mais pelos regravações do que por suas versões originais. Sendo assim, decidi separar algumas dessas sereníssimas canções para que possamos, juntos compará-las com seus respectivos covers. Vamos lá?   1- I fought the law     Em sua versão de 1966, vemos Bobby […]

2c8baa627f6911e2934722000a9f3cae_6

O que ouvir em uma viagem? A trilha sonora perfeita para “o pé na estrada”

Qualquer viagem começa com o planejamento – Onde ir? Depois da resposta a esta primeira pergunta, começamos a pesquisar locais para conhecer, os mais famosos, os mais recomendados, os mais conhecidos, os mais difíceis, os pontos turísticos e como chegar em cada lugar. Roteiros. Viajar é principalmente praticar o desapego. É desligar-se totalmente das preocupações que […]

Comments

  1. Lee Ribeiro says:

    Noo;ossa! Até lagrimei no Avião rsr. Lindo Texto, Belas e Profundas Palavras, Saudades Eternas e que bom que a Arte resiste a tudo e a todos. Quando pedi esse ‘Release’ da banda, queria informações e testemunhos de Pessoas que tiveram a oportunidade de sentir esse Feeling, essa Pegada Cinica, Debochada e Divertida que o ROCK tem. Queria entender como Bandas Maravilhosas nascem e ”morrem” com apenas uma unica Apresentação ou nem isso! Apesar de conhecer pouco essa cidade e sua música, Graças ao meu bom Faro Rock an Roll pude descobrir timidamente os Filhos de Empregada! OBRIGADO Monique Malcher!!

  2. Cissa Oliver says:

    Muito bom o texto! Só uma dúvida: o Mau Viana fez parte dessa Banda Galera Durango?? BJss

  3. Caio Mancini says:

    Eita choradeira, eita Saudosismo! Vixe maria! Os caras estão enssaiando no Stúdiotress e uma volta aos palcos em 2012 não está descartada! Agora porfavor parrei a choradeira!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: