Turbo recompensa fãs para gravar na Suécia

Banda paraense arrecada fundos de uma forma inusitada e criativa para gravar no exterior

Por Monique Malcher

Eles resolveram sonhar alto. Tudo começou com um e-mail, que talvez não fosse respondido, mas foi. Então surgiu a oportunidade de irem para a Suécia gravar o novo álbum. Uma conquista e tanto para uma banda talentosa e de identidade própria, que já tem um gás a mais desde o nome, Turbo.

Depois de lançar uma fita K7 intitulada Rajada on The Tape e masterizar um vinil no lendário estúdio Abbey Road, a banda se prepara para mais um audacioso projeto. O novo álbum Eu Sou Spartacus, será gravado na Suécia, com a produção de Chips Kiesbye, produtor do famoso álbum By The Grace Of God da banda sueca Hellacopters. O disco terá dez músicas que serão gravadas em Gotemburgo, na Suécia.

Para tornar o sonho realidade a banda precisa de recursos para a gravação, mixagem, masterização, prensagem e confecção do material gráfico. Além das passagens e mais alguns trocados para sobreviverem por quinze dias no país europeu. “Vamos viajar comendo miojo e ovomaltine, não vai ser fácil”, brinca o vocalista Camillo Royalle.

Eles são o primeiro grupo musical do Pará a apostar no “crowdfunding”. O crowdfunding é uma prática que gera ótimos resultados para quem tem grandes sonhos, muitos amigos, bons fãs, mas pouco dinheiro. Funciona como um co-financiamento, onde as pessoas contribuem para tornar um projeto realidade, e em troca recebem prêmios exclusivos.

Diversos artistas brasileiros já utilizam este método, entre eles Autoramas, Mombojó, A Banda Mais Bonita da Cidade e Ludov. “As bandas tem mesmo que meter a cara, pois qualquer mobilização desse tipo é legal para o cenário musical  paraense e brasileiro”, diz a relações públicas Lily Bahia.

 O novo cd da banda carioca Autoramas, o Música crocante, foi lançado com a ajuda dos fãs que receberam recompensas dos integrantes da banda. Um dos prêmios mais importantes para os colecionadores da boa música custava quinhentos reais, dez vinis raros da coleção dos três integrantes da banda.

 

Colaborações

Com o financiamento colaborativo o artista realiza projetos através da contribuição direta do público, que tem a chance de participar ativamente decidindo quais ideias terão sucesso e caso o projeto não alcance a meta até a data prevista ninguém precisa pagar nada, já que a colaboração pelo site “Embolacha” (http://www.embolacha.com.br/projeto/133) é feita com cartão de crédito.

 As pessoas que quiserem cooperar e não tiverem cartão podem procurar a banda pelos telefones: (91) 8826-8811/ 8848-8317 ou pelo e-mail: contatoturborock@gmail.com.

 Quem contribuir com vinte reais ganha o cd Eu Sou Spartacus antes de ir para as lojas e autografado. Com cinquenta reais a pessoa ganha o cd antes de ir para as lojas, terá o nome nos agradecimentos e ainda leva o vinil exclusivo “Gostas do delirio, baby” masterizado no estúdio de Abbey Road.

 Os que colaborarem com cem reais levam tudo isso, mais uma camisa que só os colaboradores da campanha terão e um poster da banda. Já com cento e vinte reais o colaborador ainda ganha ingresso para o show de lançamento do disco em Belém.

 Com mil reais além de todas essas recompensas a pessoa terá direito a um lual exclusivo em casa e pode convidar 10 amigos, sendo que para quem não mora em Belém as passagens e hospedagem da banda não estão no pacote. Agora para quem deseja contribuir com dez mil reais além de tudo que já foi dito o colaborador se torna patrocinador do projeto e terá a marca estampada no cd e nos shows do disco.

A Turbo tem um bom tempo de estrada e acredita que os fãs são muito importantes

Válvulas, rock e diversão

“Aqui não tem cara de mau, não tem piercing, nem calça colorida. Aqui tem rock´n roll, puro e descompromissado, como deve ser”, é como eles próprios enxergam a forma de se relacionar com o cenário musical roqueiro, que por vezes parece ainda preso a um esteriótipo do roqueiro com cara de mau e com o ego exacerbado.

 A Turbo tem um bom tempo de estrada e acredita que os fãs são muito importantes, tanto que o sonho de ir para a Suécia depende muito da colaboração das pessoas que gostam do som que eles fazem.

 A banda existe desde 2005 e tem no currículo alguns videoclipes, o disco Turbo, o single virtual “Doutrina Mamute” e um k7 intitulado Rajada on The Tape, lançado esse ano. A Turbo é formada por Camillo Royalle (vocal e guitarra), Wilson Fujiyoshi (baixo) e Netto B, (bateria) e tem influências musicais como Hellacopters e Weezer. As músicas e os videoclipes dos meninos podem ser conferidos no endereço (http://turbo.tnb.art.br/).

Turbo vai gravar o disco com o mesmo produtor do Hellacopters

Sonhando alto

“Me perguntaram na revista Bravo o que eu achava do Terruá, me lembro de ter dito que na minha opinião a função do Terruá é tornar-se cada vez mais “desnecessário” na medida em que não precise do investimento do estado para os artistas alavancarem uma divulgação, mas a gente sabe que isso hoje é extremamente necessário”, diz o guitarrista Pio Lobato.

 Segundo Pio, se a Turbo tiver obstinação e planejamento o sonho vai para frente sem dúvida e a viagem será mais uma etapa na carreira da banda. “A Turbo vai atrás de uma legitimação para o seu trabalho dentro de um circuito internacional. Sabemos que de outra forma isso não vai acontecer”, diz Pio, que acredita que é muito dificil para o artista alcançar esse tipo de visibilidade sem apoio.

 Já o vocalista da banda Aeroplano Eric Alvarenga, acredita que essa ação da Turbo de querer gravar um disco na Suécia com o mesmo produtor do Hellacopters é uma boa forma de divulgar a banda. “É algo novo pra uma banda de rock de Belém. Estou curioso pra ver como vai ficar”, afirma Eric.

leia mais

images

Rock para os namorados

Mês de junho… Sabe como é, né? Dia 12 é o Dia dos Namorados, e você aí, sem ideia do que fazer pra sua pequena… Ela já deve estar enjoada das mesmas coisas de sempre e tudo mais… Então, que tal você fazer um CD com umas músicas bonitinhas pra ela? Mas tem que ser […]

The-Ramones1

Cinco músicas originais e suas versões

Músicas boas sempre marcam as vidas das pessoas. Porém, muitas delas ficaram conhecidas mais pelos regravações do que por suas versões originais. Sendo assim, decidi separar algumas dessas sereníssimas canções para que possamos, juntos compará-las com seus respectivos covers. Vamos lá?   1- I fought the law     Em sua versão de 1966, vemos Bobby […]

2c8baa627f6911e2934722000a9f3cae_6

O que ouvir em uma viagem? A trilha sonora perfeita para “o pé na estrada”

Qualquer viagem começa com o planejamento – Onde ir? Depois da resposta a esta primeira pergunta, começamos a pesquisar locais para conhecer, os mais famosos, os mais recomendados, os mais conhecidos, os mais difíceis, os pontos turísticos e como chegar em cada lugar. Roteiros. Viajar é principalmente praticar o desapego. É desligar-se totalmente das preocupações que […]

Comments

  1. Lucas Germano says:

    Rsrsrs….., tinha que ter o The Hellacopters no meio rsrsr

  2. Gustavo Benassuli says:

    Que iniciativa criativa e doida cara,,, o Camilo é um grande articulador de idéias! Chega de PAITROCINIO, agora é a vez da galera!

  3. Lorena margalho says:

    Não uso cartão de crédito!! Como faço para ajudar?? Você é parente do Marcelo Malcher?? Rsr aquele do Dharma, la orchestra e Baudelaires??

  4. Monique Malcher says:

    🙂 oiee não sou parente dele, se você não tem cartão não tem problema. As pessoas que quiserem cooperar e não tiverem cartão podem procurar a banda pelos telefones: (91) 8826-8811/ 8848-8317 ou pelo e-mail: contatoturborock@gmail.com.

  5. Henrique Gangnoux says:

    A turbo é uma grande e promissora banda! Um power trio cheio de energia e punch no palco,,, vou ajudar esses filhos da mãe! Aew gata adoro teus post, bem legais porque falam da cena local! Parabéns e ho ho ho baby

  6. Paulo Halley says:

    Cara, essa banda é fantástica. O Camillo é um cara admirável por sua maneira de se entregar ao trabalho de tocar. Isso é muito bonito. Fico muito feliz de ver a banda ganhando cada vez mais espaço. O Camillo MEREÇE isso.

    Forte abraço TURBO!

  7. Monique Malcher says:

    Obrigada Henrique, não é fácil fazer rock autoral, tem que ser guerreiro, temos mesmo que apoiar a cena e dar valor a ela.🙂

  8. Anônimo says:

    Oooopa, já dei minha contibuição, vamo lá galera!

  9. Monique Malcher says:

    🙂 eba!

  10. Lorena Margalho says:

    Putz rsrs ah é Marcelo Kahwage rsrs esquece Monique rsr…. Pensei que era Marcelo Malcher Kkkkkkkk

  11. Leo couto says:

    Vou fazer uma Aposta na Mega da virada! Se eu ganhar essa bolada, deportarei esses três lá pra terra do sorvete!!

  12. Guilherme Ventura says:

    Vamos ajudar galera! Eles merecem!

  13. Monique Malcher says:

    Terra do sorvete ahahahaha

  14. Rafael Damasceno says:

    O camilo é o cara mais gente boa que conheço!! Um músico fantástico! O Rock Marajoara merece iniciativas corajosas como esta!

Trackbacks

  1. […] “Apaixonado sem medo de ser cafona” é um clipe para ser admirado. O novo trabalho mostra porque querem levar a banda pra Suécia. […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: