Entrevista com as Galinhas Polacas

Uma bateria tocada em pé e de forma pouco convencional, sintetizadores e drum-machines analógicos, samplers, guitarra com uma pegada punk-rock, vozes distorcidas e com efeitos robóticos, letras curtas, irônicas, ácidas e muitas vezes indigestas, tudo isso em um show recheado de improvisos, é o que você vai encontrar no som do Galinhas Polacas! Formado no inicio de 2011, em Salvador/BA, por Eduardo (Bateria e voz) e Belvis (Guitarras, programações, samplers e voz), dois velhos amigos que se conhecem desde o tempo de escola (e já tem tempo isso…), fundadores da antológica banda de Rock-Brega Movidos a Álcool, resolveram trocar a dor de cotovelo e os amores desiludidos por temas e sons mais ácidos, irônicos e indigestos!

O Festival Megafônica resolveu trazer essa dupla pra fazer bagunça no dia 14/10 e o Durango95′ fez algumas perguntas pra ajudar o público paraense a conhecer melhor o estilo electro-rock-lo-fi-noise que os tornou célebres.

Durango95′: Um som diferente que mistura rock com eletrônico? Como se define o estilo da Galinhas Polacas? Quais as influências?

Galinhas Polacas: CAOS! Acho que é o que melhor poderia definir o Galinhas Polacas! O lado eletrônico vem de sons de sintetizadores vintages, somado as guitarras, bateria e a voz, quase sempre distorcida! Seria um electro-rock-lo-fi-noise e por aí vai… Mas a melhor definição da gente seria o Caos!

As influências são várias, mas algumas seriam: Tom Zé, Mundo Livre S/A, Arnaldo Batista, Frank Zappa, Rogério Skylab, Cidadão Instigado, Raul Seixas, Joelho de Porco, White Stripes, Vivian Girls, Frankito Lopes, Mutantes, Sonic Youth, Otto, Damião Experiência, Júpiter Maçã, Arnaldo Antunes, Neil Young, Camisa de Vênus… 

Durango95′: O público nortista e nordestino tem alguma receptividade diferente do restante do país? O que se pode destacar?
Galinhas Polacas: Apesar de sermos do nordeste, nunca tocamos no norte do país, essa será nossa primeira vez, mas já tocamos em São Paulo (capital e interior), em Pernambuco e aqui na Bahia, mas no geral eu acho que no nordeste a galera é mais calorosa, os shows são mais intensos!
Durango95′: O Festival Megafônica dá atenção à bandas autorais que normalmente não recebem espaço em eventos mainstream. Qual a importância de um festival como esse para a região?
Galinhas Polacas: Sem dúvida alguma é de extrema importância. É através desses tipos de festivais que temos a chance de mostrar nosso trabalho e divulgá-lo em regiões que normalmente ficam fora das rotas das turnês.
Durango95′: Vocês conhecem o cenário paraense? Quais bandas vocês podem destacar?
Galinhas Polacas: Há muito tempo atrás, conhecemos o pessoal da Delinquentes, através do Palco do Rock, um festival que rola aqui em Salvador durante o carnaval. Vi algumas bandas muito bacanas pelo Myspace que estarão tocando no Megafônica e estamos ansiosos para vê-las ao vivo!
Durango95′: O que os fãs podem esperar para o show do dia 14/10? Mandem um recado para o público de Belém.
Galinhas Polacas: Estamos muito ansiosos pra tocar aí. Preparamos algumas surpresas para o show, mas quem quiser saber como será, só indo lá pra ver. Esperamos todo mundo por lá!!
Abração.

leia mais

images

Rock para os namorados

Mês de junho… Sabe como é, né? Dia 12 é o Dia dos Namorados, e você aí, sem ideia do que fazer pra sua pequena… Ela já deve estar enjoada das mesmas coisas de sempre e tudo mais… Então, que tal você fazer um CD com umas músicas bonitinhas pra ela? Mas tem que ser […]

The-Ramones1

Cinco músicas originais e suas versões

Músicas boas sempre marcam as vidas das pessoas. Porém, muitas delas ficaram conhecidas mais pelos regravações do que por suas versões originais. Sendo assim, decidi separar algumas dessas sereníssimas canções para que possamos, juntos compará-las com seus respectivos covers. Vamos lá?   1- I fought the law     Em sua versão de 1966, vemos Bobby […]

2c8baa627f6911e2934722000a9f3cae_6

O que ouvir em uma viagem? A trilha sonora perfeita para “o pé na estrada”

Qualquer viagem começa com o planejamento – Onde ir? Depois da resposta a esta primeira pergunta, começamos a pesquisar locais para conhecer, os mais famosos, os mais recomendados, os mais conhecidos, os mais difíceis, os pontos turísticos e como chegar em cada lugar. Roteiros. Viajar é principalmente praticar o desapego. É desligar-se totalmente das preocupações que […]

Trackbacks

  1. […] os trabalhos, nesta sexta (14.10) as bandas carioca Tuc Tuc e a baiana Galinhas Polacas (saca a entrevista deles pro Durango95), além de Aerólito, Aeroplano e The Baudelaires representando o time paraense. Os shows acontecem […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: