“Fazendo a capa!” 10 capas de discos por Renato Purkhiser (This Is Radio Trash)



Meus amigos publicitários sabem bem melhor que eu do quanto a imagem é algo importante em tudo que é comercializado. No meio musical não poderia ser diferente, existe a necessidade de uma tradução visual para tudo aquilo que é feito musicalmente. E isso não se restringe apenas à imagem dos integrantes de uma banda, mas também ao produto vendido. A logo certa, o símbolo certo, e por que não, a capa de disco certa?

No que diz respeito à discos, sempre tive uma queda por capas. Durante a adolescência, após horas gastas em lojas de discos e cds, acabava quase sempre saindo com aqueles que tinham as capas mais legais. Muitas vezes nem pedia para escutar, bastava uma capa diferente, ou algo que chamasse a minha atenção e pronto, lá se iam minhas escassas economias. Como ainda era a idade pré-internet, minhas dicas vinham das capinhas que Fábio Massari, Gastão Moreira, Kid Vinil e João Gordo mostravam na MTV. E lá ia eu rumo ao Max, Jorge, CD Store e Ná Figueredo, alimentado por toda aquela sugestividade visual.

Lógico que me dei mal várias vezes. Em alguns casos, aquelas capas gloriosas apresentavam sons pálidos, inexpressivos, ou que não me apeteciam. Outras vezes era pior ainda. Anos mais tarde descobria que aquele disco que eu sempre ignorei na prateleira era uma maravilha de bom. Lição aprendida. Não se julga um disco pela capa.

Agora me permito dizer que algumas coisas não tem como dar errado. É como se fosse impossível que algum que teve o extremo bom gosto de fazer uma capa sensacional pudesse ter a coragem de encher aquele produto com música ruim. Logo, embora tenha aprendido a lição, ainda continuo jogando esta loteria. Acho que se tornou um vício. Ás vezes dá até um tesão a mais a possibilidade de se surpreender. Ou de se foder.

Acho que com o tempo consegui desenvolver um sexto sentido pra coisa. E quase sempre após meu ritual de abrir o pacote, botar na vitrola e deitar no sofá, vem o sorriso de quem está aliviado por não ter jogado dinheiro fora. E se der errado, muita calma, sempre se tem algum amigo com mau gosto musical.

Aproveito pra mostrar minhas dez capas preferidas de todos os tempos, e que me deixaram mais feliz ainda quando dei o play.

1 – El Vez El Vez Calling

Me digam, alguém que faz esta releitura das capas de Elvis Presley e The Clash, tem como fazer música ruim? Claro que não. E El Vez, “The Mexican Elvis”, está longe de ser mais um cover. Ele faz suas próprias versões, e sempre com muita criatividade.

2 – The Gun Club Miami
Acho essa foto uma coisa maravilhosa. É meu segundo disco preferido do Gun Club, mais que Mother Juno e menos que Fire of Love. Jeffrey Lee Pierce pra mim foi um dos maiores vocalistas da história do rock.

3 – Gibson BrosDedicated Fool
A genialidade desta capa está em ela ser extamente o oposto do conteúdo da banda e disco. Enquanto os integrantes estão lá, bem arrumadinhos e com o cabelo penteado, nem dá pra imaginar o Country Blues sujo e selvagem que a embalagem guarda. Don Howland é um artista incrível, e o Gibson Bros, que mais tarde ainda contou com Jon Spencer em outras formações, uma das minhas bandas favoritas.

4 – Ratos de PorãoGuerra Civil Canibal

Não sei de mais ninguém além de mim que tenha este disco como o preferido do RxDxP. A pegada metal foi deixada de lado, a batera do Boka soou melhor do que nunca e a produção ficou impecável. E com direito a versões de Biotech is Godzilla e Fire to Burn. A foto da capa é uma coisa impactante e aterradora, do tipo que faz você dar um suspiro de desgosto pelo mundo em que vive. Li em algum lugar que é de um massacre ocorrido na África. Pra mim, um dos melhores discos punks feitos nos anos 90.

5 – The Birthday Party – Junkyard

Acho que quem tem uma tatuagem do Rat Fink é suspeito pra falar. Ed Roth é um herói de infância, presente de parentes distantes que mexeu com minha cabeça desde cedo. E a arte desta capa é uma das coisas mais legais que ele já fez. Não preciso nem dizer o quanto o disco é bom, aliás, não lembro de ter escutado algo ruim que o Nick Cave tenha feito ao longo de sua extensa carreira musical.

7 – Poison Idea Ian Mackaye EP
Comprei uma SPIN em 2001 comemorativa de 25 anos do punk. Em uma das páginas havia uma notinha: “A banda punk que vc jamais gostaria de encontrar em um beco escuro: Poison Idea. Perto deles, GG Allin parece bonitinho.” Essa capa é uma maravilha, bom disco para presentear  seu chefe.

6- Southern Culture on The Skids – Plastic Seat Sweat
Não podia deixar de comentar esta. A banda é uma de
minhas favoritas, e a capa, bem, uma vez sonhei que estava fazendo uma viagem interplanetária sentado nesta poltrona e usando um óculos 3D. Nem preciso dizer mais.

8 – Johnny CashThe Legend of Johnny Cash
A imagem do homem de preto andando solitário pela estrada com seu case é uma coisa angustiante. Assim como quase toda a sua fase na “American”. As capas transmitem uma certa tristeza, fica dificil até dizer qual a melhor delas.

9 – The Incredible StaggersTeenage Trash Insanity

Ao olhar para qualquer capa dos Staggers a primeira coisa que vem a mente é: “eles devem ser a banda mais legal do planeta!”. E são! Garageira de primeira, tosqueira do início ao fim.

10 – Electric FrankensteinHow to make a monster
Com uma capa dessas desenhada pelo Coop, um artista importante do movimento Low Brow, o disco nem precisava ser bom. Mas é, e do inicio ao fim, sem firulas, simples e direto, como o rock tem que ser.

Outras capas preferidas:

  • Nashville PussyGo motherfucker go / Milkcow blues
  • The Damned Damned Damned Damned
  • The GoriesHouserockin
  • Hank IIIBox set collector’s edition
  • The DwarvesThe Dwarves are young and good looking
  • Those Poor Bastards – Gospel Haunted
  • Discharge Hear Nothing See Nothing Say nothing
  • Jack of JillClear Hearts, Grey Flowers
  • The Cramps – Stay Sick!
  • The Dwarves The Dwarves must die
  • Heavy TrashMidnight Soul Serenade
  • Dead Kennedys – Plastic Surgery Disasters

Desnecessário dizer que muita coisa ficou de fora. Mesmo que fossem 100 capas, muitas ainda acabariam sendo esquecidas, mas enfim, é uma das fatídicas peculiaridades de se fazer uma lista. Vale lembrar também que escolhi bandas com a temática “This is Radio Trash”, desta maneira bandas de Metal, Indie, Grunge e Pop, que gosto bastante, não entraram.

Agora me dêem licença que o hotmail acabou de acusar um e-mail recebido do ebay. Pode ser coisa boa. Ou não.

Para quem se interessar pelo assunto, as capas mais  lindas com as músicas mais horríveis:

http://www.worstalbumcovers.org/
http://www.blackgemrecords.com/

Por Renato Purkhiser (This Is Radio Trash)

Contato com o Renato:

Facebook | Twitter.

leia mais

images

Rock para os namorados

Mês de junho… Sabe como é, né? Dia 12 é o Dia dos Namorados, e você aí, sem ideia do que fazer pra sua pequena… Ela já deve estar enjoada das mesmas coisas de sempre e tudo mais… Então, que tal você fazer um CD com umas músicas bonitinhas pra ela? Mas tem que ser […]

The-Ramones1

Cinco músicas originais e suas versões

Músicas boas sempre marcam as vidas das pessoas. Porém, muitas delas ficaram conhecidas mais pelos regravações do que por suas versões originais. Sendo assim, decidi separar algumas dessas sereníssimas canções para que possamos, juntos compará-las com seus respectivos covers. Vamos lá?   1- I fought the law     Em sua versão de 1966, vemos Bobby […]

2c8baa627f6911e2934722000a9f3cae_6

O que ouvir em uma viagem? A trilha sonora perfeita para “o pé na estrada”

Qualquer viagem começa com o planejamento – Onde ir? Depois da resposta a esta primeira pergunta, começamos a pesquisar locais para conhecer, os mais famosos, os mais recomendados, os mais conhecidos, os mais difíceis, os pontos turísticos e como chegar em cada lugar. Roteiros. Viajar é principalmente praticar o desapego. É desligar-se totalmente das preocupações que […]

Comments

  1. valter says:

    Vc deve ter ficado mais feliz ao ver as capas mesmo, pq tirando o Cash, é a única coisa boa desses discos!

  2. Niceise says:

    como assim tirando o Cash é a única coisa boa desses discos? Vc já escutou todos eles?És fã de U2,só pode.

  3. Jardel Crudo says:

    Os discos da sympathy comandaram a lista, realmente a gravadora sempre caprichou bastante na arte dos seus lançamentos.
    Ah e na boa, dúvido que esse maluco aí em cima já tenha ouvido todos esses discos também…hahaha

  4. Adoro capas de discos, acho que é por isso que odeio tanto CD pois se desvaloriza muito a arte das capas. Se tratando de capa e não de disco eu colocaria Ritual de lo Habitual do Jane’s Addiction, comprei esse disco com 14 ou 15 anos e essa capa me perturba até hoje !!

    http://en.wikipedia.org/wiki/Ritual_de_lo_Habitual

    Sobre o post do Renato disser o que ? Tirando a capa do Gun Club (minha capa favoria ainda é Fire of Love pois me intriga) o cara saca pra porra de boa musica !!

  5. quanto cobra para fabricar umas capas pra mim ?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: