Leia a biografia do guitarrista Slash

Por Daniel Leite

No finalzinho dos anos 1990 comprei um disco da banda Slash’s Snakepit chamado It’s Five O’clock Somewhere (1995), coisa de fã mesmo, onde Slash começava a reaparecer no mundo da música saindo das sombras do Guns N’ Roses e tocando hard rock em estilo bem similar ao da sua antiga banda. O grupo ainda lançaria em 2000 um outro álbum entitulado Ain’t Life Grand, entretanto, sem conseguir alçar grandes voos, a banda teve seu fim em 2001.

https://durango95br.files.wordpress.com/2011/04/slash2.jpg?w=247

Em sua biografia (escrita por Anthony Bozza e lançada no Brasil pela Ediouro em 2008), o guitarrista da também extinta Velvet Revolver já anunciava sua vontade de gravar um disco solo com muitos ilustres convidados “Todos, de Ozzy a Fergie”, contava sua esposa Perla na publicação.

“O Guns N’ Roses foi a minha primeira banda profissional, eu aprendi muito naqueles anos todos. O Velvet Revolver foi divertido, mas um desastre. Já, ter uma carreira solo é ótimo porque sou responsável por todas as decisões e no final do dia, toda a responsabilidade do que der certo ou errado é minha”, relata Slash em entrevista à revista Época em março de 2011.

https://i1.wp.com/www.rufkm.net/wp-content/uploads/2010/04/slashcover.jpg

Não só pra ele, mas para os fãs também ,essa carreira solo já começa da melhor forma possível. Confirmando o que dizia em sua biografia, o álbum saiu com vários ilustres convidados, onde se destacam: Ozzy, Izzy Stradlin (Guns N’ Roses), Chris Cornell (Audioslave, ex-Soundgarden), Lemmy Kilmister (Motörhead), Kid Rock, Fergie (Black Eyed Peas), Iggy Pop, Andrew Stockdale (Wolfmother), Alice Cooper e outros. Só por aí já dá pra ter uma ideia do que o cara preparava para o público em composições  de hard rock, blues rock e heavy metal.

N. A.: O álbum saiu entitulado SlashSlash (2010). Eu, particularmente, identifiquei as iniciais da capa, R&FN’R, como “Rock & Fuckin’ Roll”, lembrando o encarte interno de um dos discos do Guns que trazia iniciais e tradução similar – Gn’FR : Guns n’ Fuckin’ Roses.

Algumas tracks do disco podem ser ouvidas no MySpace do músico ou, se preferir ao vivo, Slash está passando pelo Brasil com a turnê “We’re All Gonna Die Tour” nas seguintes datas e locais:

06/abril: Rio de Janeiro (Vivo Rio)

07/abril: São Paulo (HSBC Hall)

08/abril: Curitiba (Master Hall)

Os ingressos podem ser adquiridos no site da TicketBIS.

leia mais

images

Rock para os namorados

Mês de junho… Sabe como é, né? Dia 12 é o Dia dos Namorados, e você aí, sem ideia do que fazer pra sua pequena… Ela já deve estar enjoada das mesmas coisas de sempre e tudo mais… Então, que tal você fazer um CD com umas músicas bonitinhas pra ela? Mas tem que ser […]

The-Ramones1

Cinco músicas originais e suas versões

Músicas boas sempre marcam as vidas das pessoas. Porém, muitas delas ficaram conhecidas mais pelos regravações do que por suas versões originais. Sendo assim, decidi separar algumas dessas sereníssimas canções para que possamos, juntos compará-las com seus respectivos covers. Vamos lá?   1- I fought the law     Em sua versão de 1966, vemos Bobby […]

2c8baa627f6911e2934722000a9f3cae_6

O que ouvir em uma viagem? A trilha sonora perfeita para “o pé na estrada”

Qualquer viagem começa com o planejamento – Onde ir? Depois da resposta a esta primeira pergunta, começamos a pesquisar locais para conhecer, os mais famosos, os mais recomendados, os mais conhecidos, os mais difíceis, os pontos turísticos e como chegar em cada lugar. Roteiros. Viajar é principalmente praticar o desapego. É desligar-se totalmente das preocupações que […]

Comments

  1. Adonay...(Vulgo Marcus Paulo) says:

    Muito doido tudo isso aí que tu dissestes, até hoje sou muito fã do Slash, um guitarrista de verdade, dos velhos tempos, com estilo e sem frescuras…Sabe, as vezes fico pensando, que aconteceu cara?! que aconteceu com a música?! Porém, me parece e tenho esperança, que muita gente tá se revoltando e as coisas estão começando a tomar um pé diferente, um pé com bota preta de soldado e não bota branca salto 15…Vamos ver os próximos capitulos do que vem por aí, porque se o novo não se inspira no que é velho (MUITO MELHOR) que o velho tome de novo o que é do novo, e novamente poderemos respirar aliviados por ainda existir algo que nos faça comprar albúns, montar prateleiras e não enxer HDs.
    Afinal de contas, não é só pelo preço é pelo amor pela banda, pelo amor do trabalho dos caras, dá pra sentir quando algo foi trabalhado, sinceramente, se for pra gastar com merda, prefiro ter um Ipod (detalhe, essa porra é cara).

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: